Notícias

Fique por dentro do que acontece na sua Caixa

Missa na CAAB marca os 30 dias do falecimento de Baixinho da OAB e lançamento de concurso de fotografia em sua homenagem

_CAB0591

Jorge Lima participou da missa e lembrou do amigo Baixinho da OAB

Parentes e amigos do fotógrafo Pedro dos Santos Cirino, o Baixinho da OAB, se reuniram na capela da Caixa de Assistência dos Advogados da Bahia (CAA-BA) para participar da missa que a instituição celebrou para marcar os 30 dias do seu falecimento, ocorrido em 22 de julho. Na oportunidade a CAAB lançou, em homenagem ao saudoso fotógrafo, 1º Concurso de Fotografia Pedro dos Santos Cirino (Baixinho da OAB). Confira galeria de fotos abaixo.

“Essa é uma forma que encontramos para homenagear o profissional que atuou por décadas como fotógrafo freelancer em eventos e solenidades da CAAB, OAB-BA, Associação Baiana de Advogados Trabalhistas (ABAT), Associação dos Magistrados da Justiça do Trabalho da 5ª Região (Amatras5) e Tribunal Regional do Trabalho (TRT)”, disse o presidente da Caixa de Assistência, Luiz Coutinho, ressaltando o rotineiro bom humor de Baixinho da OAB, como ficou conhecido entre os profissionais e estagiários da classe.

Prosseguindo, Luiz Coutinho disse que a diretoria da CAAB decidiu batizar o concurso com o de Baixinho da OAB como forma de lembrá-lo da maneira com que ele passou boa parte de sua vida: fotografando as pessoas e as fazendo sorrir por meios de sues cliques e flashs.

Dentre os presentes na missa, o presidente da Associação Baiana de Advogados Trabalhistas (ABAT), Jorge Lima, falou da relação que tinha com Cirino. “Quando nos encontrávamos ele sempre me ensinava algo. E fazia isso de maneira simples e verdadeira, através do bom humor. Baixinho, mesmo enfrentando problemas como é comum a todos nós, sempre tinha um sorriso alegre no rosto”, pontuou lembrando que Cirino carregou em suas mãos a imensa maioria dos grandes momentos da Justiça do Trabalho nos últimos 15, 20 anos.

“A sua dedicação, simplicidade e humildade deve servir de exemplo para nós todos, sempre desafiados pela tentação do egoísmo e da vaidade. Seremos vitoriosos se conseguirmos reproduzir o seu modelo, tratando a todos com atenção e respeito, independentemente da posição social e da conta bancária. Baixinho, meu grande amigo, vive”, finalizou Jorge Lima bastante emocionado.

O diretor da CAAB, Erenaldo de Sousa também acompanhou a celebração em homenagem ao fotógrafo que, em sua opinião, registrou décadas da trajetória jurídica da Bahia.

Deixe seu Comentário