Notícias

Fique por dentro do que acontece na sua Caixa

CAAB apoia seminário sobre empoderamento feminino em Jacobina

Jacobina

Com apoio da Caixa de Assistência dos Advogados da Bahia (CAA-BA), a subseção da OAB-BA de Jacobina, através da Comissão da Mulher Advogada, realiza o II Seminário Mulher em Foco: O empoderamento feminino. Será nesta quarta-feira (29/03), às 19h30, na sede da Ordem, na Rua Elias Cunha de Oliveira, próximo ao Golden Park. O evento faz parte das comemorações pelo Dia Internacional de Mulher, comemorado em 08 de março.

No comando das palestras estarão Luiz Coutinho (presidente da CAAB, advogado criminalista, professor, mestre e doutor em Direito Penal), Rodrigo Ribeiro Guerra (advogado, professor da Uneb, mestre pela UCSal e doutorando pela Universidade de Coimbra), Juliana Cristina Salvadori (professora da Uneb e doutorada em programa de pós-graduação em Letras e Linguística pela PUC/MG) e Fabrício de Castro, conselheiro federal da OAB.

“Teremos hoje um dia especial, com momentos de descontração, relaxamento e interação entre as advogadas. Mas o mais importante será o seminário, onde estaremos discutindo o empoderamento da mulher e o seu importante papel no mercado de trabalho”, disse a presidente da subseção Marilda Sampaio, destacando o apoio e inventivo que recebeu da CAAB para realizar o evento, que também conta com a coordenação da presidente da Comissão da Mulher Advogada, Adriana Valois.

“A mulher, historicamente, vem de um relato de submissão ao homem, ao poder masculino. Portanto, precisamos enaltecer a força da mulher, da mulher advogada que rompeu barreiras, derrubou preconceitos e enfrentou uma sociedade extremamente machista para assegurar o seu espaço no mercado de trabalho. Isso denota a importância do seu papel na construção de uma sociedade mais justa”, afirmou Marilda Sampaio.

Ainda de acordo com a presidente, muitas barreiras ainda precisam ser derrubadas. “Não podemos esquecer que estamos num mercado de trabalho extremamente injusto, onde apesar de se mostrar capaz a mulher ainda recebe menos que o homem mesmo desenvolvendo a mesma função. Não é aceitável, em plena era tecnológica, de grande avanços, a mulher ainda ser vítima de preconceito, violência e descaso”. Acrescentou, destacando a importância de eventos como esse para trazer para o centro de discussão essas questões. “O debate e a discussão é a forma para eliminarmos as barreiras, o preconceito e a violência contra a mulher, proporcionando o empoderamento feminino”.

Deixe seu Comentário